Contato: (12) 3922-3740

Rua Professor Roberval Fróes, 415 – Jd. Esplanada II Localização

Ansiedade

É um estado emocional natural de inquietação/preocupação. É completamente normal o sentimento de querer antecipar o futuro para evitar perigos ou tentar controlar danos, o problema fica caracterizado quando essa ansiedade começa a causar muito sofrimento com a pessoa se preocupando somente com o futuro e não vivendo o presente. A ansiedade pode provocar sintomas psicossomáticos graves como gastrite, úlcera gástrica/duodenal, enxaquecas, etc. Quando isto ocorre é necessário intervir com sessões de psicanálise.

Fobia

É um medo persistente e irracional com fortes manifestações físicas de um determinado tipo de objeto, animal, atividade ou situação que represente pouco ou nenhum perigo, como por exemplo, medo de sangue, injeções e outros procedimentos médicos; alguns animais como cobra e cachorro, espaços pequenos e fechados, voar de avião, lugares altos, etc. Em geral, o paciente fóbico reconhece que seu medo não é real e sim irracional, mas sem controle, sente-se impulsionado a evitar o contato com o objeto fóbico, quando esta situação começa a interferir na vida da pessoa é necessário tratar com sessões de psicanálise.

Síndrome do Pânico

O ar parece faltar, o coração fica acelerado, o suor empapa a roupa, a boca fica seca, estes são sintomas de pânico, porém esta reação é normal quando existe uma situação que justifique o seu surgimento, como estar em qualquer situação real com eminente perigo de morte. Quando não existe esta situação real de perigo e estes sintomas surgem estamos diante de uma crise de síndrome do pânico, que além daqueles sintomas provoca um mal-estar geral, acompanhados pela sensação de que algo terrível irá acontecer e que pode morrer ou enlouquecer nos próximos minutos. Esse transtorno é causado pela chamada ansiedade patológica cuja preocupação culmina nas crises, e a pessoa fica ainda mais ansiosa por não saber quando a próxima irá acontecer, uma vez que ela não tem controle sobre estas crises.

É claro que um único episódio de crise de ansiedade não caracteriza a síndrome do pânico, mas crises repetidas levam ao desenvolvimento do transtorno. Felizmente, este transtorno tem tratamento e, quanto mais precoce o diagnóstico, maiores são as chances de recuperação. Cada caso é especial, mas geralmente a pessoa é tratada com sessões de psicanálise e medicamentos.

Depressão

Todo mundo uma vez ou outra na vida se sente deprimido ou triste. É uma reação natural à perda, aos desafios da vida e à baixa autoestima. Mas, às vezes, o sentimento de tristeza se torna intenso, dura longos períodos e retira a pessoa da vida normal. A depressão é o mais comum dos transtornos mentais, mas é uma doença tratável com sessões de psicanalise e eventualmente medicamentos.

Impotência Sexual

A impotência sexual masculina, também conhecida como disfunção erétil, é a incapacidade de se obter ou manter uma ereção adequada para a prática da relação sexual. Não deve ser confundida com a falta ou diminuição no “apetite sexual”, nem como dificuldade em ejacular ou em atingir o orgasmo. Na maioria dos casos, a disfunção erétil pode ser tratada, o tipo de tratamento depende da sua causa e do estilo de vida do paciente, quando o indivíduo apresenta ereções durante o sono ou pela manhã, ao acordar, a impotência pode ser causada por problemas psicológicos e o tratamento está na psicanálise.

Ejaculação Precoce

Considera-se precoce a ejaculação que ocorre logo após a penetração ou até mesmo antes, sem que o homem tenha controle desse esse evento e que essa rapidez deixe o casal insatisfeito. A principal causa da ejaculação precoce é uma maior ansiedade, embora parte dos indivíduos consiga controlá-la durante o ato sexual, outros não conseguem e acabam apresentando uma ejaculação precoce. Quanto mais repetidas forem essas ejaculações, mais ansiosos eles ficam, mais adrenalina produzem e mais rápido ejaculam. Em alguns casos, a ansiedade é tanta que acabam desenvolvendo algum tipo de disfunção erétil. Para caracterizar o distúrbio, é preciso que o episódio se repita com frequência e o homem não consiga satisfazer a parceira. Em certos casos, o descompasso é provocado pelo fato da mulher necessitar de mais tempo para atingir o orgasmo. Existem várias técnicas para diminuir a sensibilidade no homem e consequentemente a ejaculação precoce, porém todas elas devem ser acompanhadas de sessões de psicanálise para ajudar no controle da ansiedade.